Falsas crenças sobre vibradores

26/03/2018
por LX Sex Shop
Sex Shop Vibradores
Existe uma pergunta que de vez em quando a assombra e nós sabemos bem qual é:

"Devo ou não usar um vibrador?" 

 
A verdade é que o vibrador já faz parte do quotidiano de muitas mulheres desde o século XIX!
Em 1869, o médico George Taylor criou o primeiro vibrador, que funcionava a vapor, como método de tratamento para as suas pacientes com sinais de histeria, cansaço, ansiedade, entre outros sintomas. Também associados a problemas no útero, acreditava-se que o tratamento mais eficaz para os mesmos seria uma massagem no clitóris.
Os vibradores revolucionaram os tratamentos aplicados nestas "doentes" e passaram a ser comercializados como massajadores (com prescrição médica), o que fez com que fossem totalmente aceites pelo mercado e pelos costumes e tradições mais conservadores.
Entre os primeiros formatos comercializados e que ainda hoje fazem sucesso podemos encontrar os clássicos e os massajadores "varinha mágica".
Felizmente, o orgasmo feminino continuou a ser prioridade para alguns (e esperamos que em breve para todos) e os vibradores foram evoluindo, sendo possível hoje em dia encontrarmos vibradores com designs alternativos, realísticos e muito semelhantes ao pénis, dedicados ao Ponto G, que permitem penetração dupla e até para casais!
 
vibradores vintage
 
No entanto, sabemos que ainda ficam algumas dúvidas sobre ter ou não um vibrador, como usá-lo, se o seu material é seguro para o corpo, etc.
Nós percebemos e por isso vamos desmistificar as principais crenças sobre vibradores e deixar-lhe algumas sugestões.
 

crença #1

"O vibrador vicia e nunca mais vou ter orgasmos de outra forma."

Já todos vimos O Sexo e a Cidade e percebemos que ter prazer no sexo e viver a sexualidade de uma forma natural é um direito e (quase) um dever para todas!

O sexo não vicia, muito menos os orgasmos (a não ser que tenha algum distúrbio mental, o que nao é muito comum) e o corpo feminino tem a capacidade de sentir prazer de várias formas, o segredo é variar!

É verdade que há uma grande probabilidade de ter um orgasmo com mais facilidade e rapidez com a ajuda de um vibrador e que os seus diferentes modos e intensidades de vibração são uma vantagem em muitas situações, mas um vibrador nunca substituirá o envolvimento com outro ser humano.

Muitas vezes, devido a alterações hormonais e do sistema nervoso e até mesmo em fases onde se poderá encontrar mais sozinha, o vibrador é um escape e um orgasmo vigoroso pode ser um excelente motor para aliviar a tensão.

Crença #2

"Tenho um vibrador mas nao posso contar a ninguém, vão julgar-me de certeza."

Muitas mulheres ainda não se aperceberam, mas ter o seu próprio vibrador é tão normal como comprar legumes frescos todas as semanas! Para além disso, há a vantagem de comprar online e recebê-lo em sua casa numa embalagem discreta.
E se por acaso alguém souber e for preconceituoso/a sobre o tema não tem que se preocupar, naturalmente essa pessoa tem alguns problemas por resolver e não há-de ter um amigo como o seu para a consolar, se me fiz entender...

Não existe nada mais sensual e atraente do que uma mulher que se conheça a si própria, com auto-confiança e auto-estima e o vibrador é perfeito para esse fim. Para além de aliviar a tensão e libertar o stress, ele ajuda-a a conhecer melhor como funciona o seu corpo.

Por isso, da próxima vez que fizer a lista de compras, deixe de sentir culpa pelo seu amigo guardado na gaveta da mesa de cabeceira... 

Crença #3

"Já não tenho idade para usar um vibrador."

Se há uma coisa que a série Grace and Frankie nos ensina com uma boa dose de humor é que não existe idade para usar vibradores e que, com o passar do tempo, a vida sexual muda mas continua a existir!

Os vibradores podem ser usados por mulheres de qualquer idade e até existem médicos que aconselham o seu uso em idades mais avançadas para manterem a funcionalidade da vagina e reforçar a musculatura pélvica.
Uma boa escolha é um massajador que pode se usado em qualquer parte do corpo, como o O-Wand que tem uma pega ergonómica, o Shiatsu com 10 padrões de vibração para quem precisa de estímulos mais intensos ou o Twistty com vibração na cabeça e no punho se quiser inseri-lo.

 
 

Crença #4

"Se ele souber que uso um vibrador a minha relação vai terminar."

Parece uma piada mas existem muitas mulheres que acham que os homens vão ficar chateados ou vão terminar relações se descobrirem que usam um vibrador e existem também muitos homens que menosprezam o uso do vibrador e chegam a sentir ciúmes do mesmo, chegando a desconfiar da lealdade e compromisso das parceiras.
Tudo isto está errado.
O que estas pessoas ainda não descobriram é que o vibrador, para além de deixar a mulher mais segura e ainda com mais vontade de ter relações sexuais, pode fazer parte dos momentos íntimos do casal. Existem vibradores desenhados para serem usados a dois, como o Whale que estimula os parceiros em simultâneo.

Para casais que passam temporadas à distância um do outro, sugerimos um vibrador para casal que possa ser controlado através de uma aplicação no telemóvel, como o We-Vibe Sync. Basta aceder à aplicação, mesmo do outro lado do mundo, e conseguirão controlar os modos de vibração para estimular o parceiro.
Outra sugestão não menos importante é descobrirem novas formas de usar o vibrador a dois. Pode surpreendê-lo com uma massagem nos testículos durante uma sessão de sexo oral, por exemplo, ou pode usá-lo para penetração anal ou pegging (espreite o nosso artigo sobre strap-on para descobrir o pegging). Neste caso, sugerimos um vibrador apropriado para penetração anal e é importante não esquecer que nunca deve inserir na vagina um vibrador que foi usado para penetração anal sem desinfectá-lo primeiro (uma dica é colocar um preservativo no vibrador).

O vibrador aproxima o casal, nunca o contrário.

 

crença #5

"Não vou saber usar o vibrador..."

De todas as falsas crenças, o medo de descobrir algo novo é a mais simples de descodificar.

Para começar a explorar um vibrador novo é boa ideia usá-lo em todo o corpo para perceber como funciona, que efeitos têm os vários níveis de vibração e que sensações lhe dão. Para além disso, a maioria dos vibradores tem reguladores de intensidade de vibração.

Antes de inseri-lo, comece por usá-lo apenas para estimular o clitóris. O kit Prazer Feminino é ideal para principiantes porque, para além de um mini vibrador de massagem, ainda traz gotas excitantes para o clitóris, um lubrificante e bolas vaginais.

Se optar por um vibrador que permita estimular o clitóris e o Ponto G, ao introduzi-lo sugerimos que pressione gentilmente alguns pontos no interior, usando sempre lubrificante para uma experiência mais agradável.

Depois de usar pode limpá-lo com um produto próprio para a sua desinfecção.

AINDA RESTAM DÚVIDAS?

 

 

Dica LX Sex Shop

Escolha um vibrador à prova de água para usar discretamente no banho se lhe apetecer um mimo extra...

Comentários

Seja o primeiro a avaliar

Adicionar comentário