Maratonas de Sexo? Conheça melhor o Sexo Tântrico

03/10/2018
por LX Sex Shop

Há muitos mitos em relação à prática de sexo tântrico que vão desde maratonas de sexo a orgasmos de horas ...

O sexo tântrico envolve muito mais que a prática física, envolve também o espectro emocional e espiritual dos intervinientes.
Assim a energia transmitida, não será apenas sexual, mas sim vital. Contrariamente à energia desenvolvida por estímulos sexuais isolados, esta não desvanece após o climax mas fica antes retida por todo o seu corpo. Desse modo vai sentir cada centímetro do seu corpo preenchido e reconfortado por uma onda de prazer que provém da energia transmitida e partilhada. É a conecção entre duas pessoas  que torna esta prática num ritual de co-criação de algo maior do que apenas sexo.

Por muito complexo que pareça, dar o primeiro passo para o sexo tantrico é simples! Não precisa de ter espiríto de trapezista, ou a flexibilidade yogi, muito menos saber o Kamasutra de cor.  Com os seguintes passos poderá ainda hoje, desbloquear um prazer nunca antes sentido.




1. Prepare um Ambiente intimista e cómodo

 

 

Pense que vai fazer mais que o típico sexo, invista algum tempo em preparar um ambiente reconfortante para ambos que será nas próximas horas a vossa cúpula de amor. Na escolha dos elementos de decoração como as velas, o melhor serão aromas não muito intensos e ao fazer a sua playlist, opte por instrumentais com dinâmicas pouco acentuadas.



2. Esqueça o tempo e as expectativas

 

 

Escolha um dia em que ambos tenham bastante tempo para se refugiarem no corpo um do outro. Vão ver o tempo parar a cada curva, a cada expiração e olhar trocado.

Seja paciente, relógios e telemóveis ficam de lado assim como as expectativas. O melhor que pode fazer é fomentar o mistério do momento e deixar que a sua mente e o seu corpo tracem o destino. 

 

 

3. Abra os olhos

 

 

Todos conhecemos o poder de um olhar intenso, mas muitas vezes durante o ato sexual fechamos os olhos e deixamos-nos perder nas sensações. O desafio será mesmo esse, não fechar os olhos. Procure antes manter contacto visual com o seu/sua parceiro/a e leia o que os seus olhos e o seu corpo transmitem. 

 

 

4. Dispa-se por completo

 

 
Parece óbvio, no entanto não estamos a falar apenas da roupa. A nudez representa no sexo tântrico a inexistência de barreiras físicas e emocionais entre o casal. A nudez expõe não só o maior órgão do corpo humano, mas também a vulnerabilidade da pessoa. Abra a mente e deixe para o mundo exterior os preconceitos, as inseguranças. Seja para o seu parceiro tal como é.

 

 

5. Sintonize a respiração 

 

 

Geralmente damos importância à respiração quando estamos com "prazer de tirar o ar", porém a abordagem do sexo tântrico é um pouco diferente. Passa por acompanhar o ritmo da respiração do seu/sua parceiro/a. O ideal é fazê-lo tanto antes do estímulo direto da genitália como durante o ato. A sintonia da respiração vai proporcionar uma sensação de maior proximidade e, no caso de terem um ritmo predominantemente calmo e profundo ficarão também mais relaxados. Uma boa posição para terem uma conexão é a posição de lótus.  

 

 

 

6. Massagem

 

 

Amantes de carícias, a massagem tântrica é definitivamente uma forma de vos por à prova. Não, não vão testar as vossas habilidades de amassar e tocar piano nas costelas da vossa cara metade, vão bem mais além.
Vão aflorar cada centímetro do seu corpo com um toque suave praticamente inexistente e imprevisível. As vossas mãos serão nómadas incansáveis explorando os pontos mais óbvios mas principalmente os mais escondidos.

Comece por envolver o corpo do seu/sua parceiro/a por uma quantidade generosa de óleo. Foque-se mais em áreas não erógenas e use mais as pontas dos dedos para despertar a circulação e a sensibilidade por todo o corpo. O uso do óleo Orgie Tantric Love Ritual faz toda a diferença uma vez que é indicado para massagens mais extensas  por causa da lenta absorção do mesmo. Prolongue o tempo de massagem além daquele que faz geralmente, perca-se no tempo e nas boas sensações. Um dispositivo muito procurado para acentuar ainda mais as sensações à flor da pele é o mini vibrador Ultra 7 Vector Egg adequado à estimulação exterior.

 

 

 Massagem Zonas Erógenas

 

A transição para a massagem nas zonas erógenas tem que ser súbtil, não deixe de parte outras zonas do corpo. A massagem na vulva e no pénis, também conhecida como massagem da Yoni (sig. espaço sagrado) e do lingam (sig. fonte de luz) não são massagens eróticas. O objetivo máximo de ambas é um estado de deleite e bem estar elevado que permite cultivar o eu sexual, sem pressões. A ideia passa por evitar movimentos predeterminados inspirados em filmes pornográficos ou mesmo até na rotina do casal. Explore ao máximo e deixe inicialmente o sexo oral de lado. 

 

Vulva e vagina (Yoni) 

- Lubrifique a área com lubrificante ou óleo
- Percorra toda a vulva suavemente com os seus dedos em movimentos ascendentes;
- Brinque com o clitóris em movimentos circulares, e empurre-o com pouca pressão para a frente e para trás com o dedo.

- Aperte levemente os pequenos e grandes lábios;

- Caso a sua parceira se sinta confortável pode penetrar a sua vagina começando por um dedo e se assim quiser ir aumentando. Contudo evite fazer da penetração o foco da massagem.


Pénis (Lingam)  

- Lubrifique a área com lubrificante ou óleo;
- Massageie o pénis da base à glande.

- Use as duas mãos e alterne o seu ponto de atenção entre o freio peniano, os testiculos ,se o seu parceiro apreciar, e aplique ainda uma leve pressão no períneo (área entre os testículos e o orifício anal) . Isso fará com que estimule a próstata de uma forma menos invasiva.

Tenha sempre em atenção o nível de êxtase em que o seu parceiro se encontra e evite a ejaculaçao forçada. Nos momentos em que a tensão aumenta e a probabilidade de ejaculação também, opte por redistribuir a sua atenção por outras áreas do corpo. Desse modo poderá alivIar a energia sexual concentrada no pénis, o que se quer é um prazer que atinja o corpo por inteiro. 

A escolha de avançar ou não para a penetração e ou sexo vaginal ou anal depende da predisposiçaão do casal e não é por se privararem do ato que a vossa sessão de tântrico tornar-se-á menos legitima. 

 

7. Ejaculação

 

 

A ejaculação é em muito como agitar uma garrafa de coca-cola por algum tempo e esperar que lhe salte a tampa. Não seja uma garrafa de coca-cola nem faça do pénis do seu parceiro uma garrafa de coca-cola... Deixe que o momento o conduza e prolongue a sua sensação de prazer. Não se foque tanto no resultado final, foque-se mais nas sensações momentâneas que sente e que desperta.

Como pode ver, é bastantante simples e uma vez que não existe a obrigatoriedade para ejacular ou atingir o orgasmo, entre os benifícios do sexo tântrico destacamos o aumento da libido, da auto confiança, da intimidade do casal e sessões a dois cada vez mais vigorosas e saciáveis. 

 

 

Ouse em aventurar-se numa experiência de entrega e prazer. Dê um tempero oriental à sua vida sexual com o sexo tântrico e confira se tem vocação para maratonas. 

Comentários

Seja o primeiro a avaliar

Adicionar comentário