Castigos para submissos marotos

12/12/2018
por LX Sex Shop

Ser domme implica muita dedicação, atenção e organização. Por isso hoje a nossa atenção é para si! Sugerimos os melhores castigos para que nunca lhe falte oportunnidade de manter o/a submisso/a na linha.

 

O universo BDSM foge à norma, no entanto há regras que não foram feitas para ser quebradas. Contrariamente ao que se possa pensar, as relações de BDSM estão assentes na disciplina, no respeito mútuo,  e na confiança. Por essa razão a existência de um contrato é essencial para salvaguardar esses princípios e proteger a dinâmica do casal. Nesse contrato podem constar consequências ao mau comportamento do sub.

 

 

Castigos Restritivos 

Os castigos restritivos tem influência sob o vosso dia-a-dia e na forma como se relacionam sexualmente. São ótimos pois pode facilmente personalizar os mesmos de acordo com a outra pessoa. Tire aquilo que mais dá prazer ao seu/sua sub por um periodo entre 3 dias a duas semanas, e esteja atento para perceber se a restrição está a ser cumprida. 

Pode optar por fazer uma proibição a um alimento, a momentos de lazer. Sexualmente o uso do brinquedo ou acessório sexual favorito é a chapada sem mão. Mas proibir que se masturbe ou atinja o orgasmo é o golpe final para por um travão nos comportamentos mais graves. Para tal no caso de ter um submisso, pode oferecer um cinto de castidade e guardar a chave do cadeado consigo. Outro brinquedo para resolver o problema de uma boca suja é o uso de uma mordaça durante o tempo em que estiverem juntos.

A vantagem deste tipo de castigo é que vai poder exercer o eu poder é que o sub vai lembrar-se constantemente da causa da proibição sempre que quiser saciar essa vontade.

Castigos Físicos  

Os castigos físicos são mais conhecidos pelas marcas que deixam. Entre os métodos mais conhecidos e eficazes temos o Spanking. Apesar de ser para uns a melhor parte da relação, se vai optar por este tipo de castigo seja rápido/a e provoque em pouco tempo, muita dor. A vara é o instrumento de spanking temido até pelos mais aficcionados, por isso é escolha certa para colocar o sub na linha. Não precisa de fazer muita força concentre-se mais na precisão. Se o spanking erótico é algo que não faz parte do vosso dia-a-dia, palmadas bem dadas asseguram a mesma reprimenda.

 

  

 

 Castigos Psicológicos 

A mente é uma arma poderosa e simultaneamente, a melhor forma de chegar a alguém. Este tipo de castigo faz pontaria ao ego e à paciência. Tenha isso em consideração antes de dar o castigo, pois acima de tudo está a segurança do sub e se este for uma pessoa psicologicamente frágil, tenha muita atenção às suas reações e comportamentos futuros.

Para puxar ao de cima o arrependimento delegue tarefas que dão com o seu/sua submisso/a em doido. Coisas que geralmente evita fazer como lavar a loiça ou tarefas inúteis como ordenar bagos de arroz por tonalidades de branco. Este tipo de castigo pode ser também prazeroso para si na medida que é brando e o submisso facilmente reconhece o seu erro. 

Não tão brando, mas um teste à paciência é este upgrade do clássico castigo no canto. Deixe o sub no minímo meia hora contra a parede, sem autorização olhar para trás e deixe-o assim algemado. Se acha que é pouco para a insolência que teve, peça que fique de joelhos sobre bagos de arroz durante o castigo. Roupas nunca incluídas, sendo até um pretexto para não tirar os olhos do seu/sua sub. E já sabe a cada movimento acresce uma consequência.

A humilhação deve usar-se em casos muito graves de desrespeito ao dominador ou ao contrato. A humilhação pública pode passar por não poder expressar a sua vontade, por exemplo num restaurante não interagir diretamente com o empregados de mesa ou em ambientes BDSM não ser tratada enquanto sub do seu dominador. 

E ignorar? Mesmo que seja um castigo mais simples e menos doloroso, evite fazer isso com o seu sub. Transmitirá apenas desrespeito à confiança que o submisso depositou em si e despoletar crises de insegurança. Se o fizer faça apenas quando estão juntos por um período de tempo não muito alargado.

 

 

 

Funishment 

O funishment é o lado fetichista do castigo. As ações do sub não são por insolência ou desrespeito, mas sim uma forma de provocação. O seu/sua sub está subtilmente a pedir algo. Seja ao quebrar uma regra ou contrariando o que diz, se vem acompanhado de um sorriso maroto e um olhar inocente, é com a melhor das intenções. Geralmente o funishment entra muito em momentos de roleplay e é apreciado por sub's masoquistas. Ainda assim o que é bom, quando é demais também enjoa. Fuja da tentação de fazer do funishment uma rotina, domando as rédeas e inove com consequências como usar um plug anal o dia inteiro ou pinças de mamilos durante o tempo que estiverem entre quatro paredes.

 

 

 

Castigar ou não castigar... Eis a questão

A arte de castigar permite que o dominador, enquanto figura de autoridade estabeleça a ordem na relação desenvolvida, sem desonrar o contrato estipulado. Por isso, castigar? Sim sempre! Discipline o/a sub com confiança e colocando sempre a relação em primeiro. O castigo não é um momento para retirar prazer mas sim para fazer valer a autoridade que lhe foi concebida. Adapte os castigos aos momentos e ao sub sem se esquecer do after-care que é sempre essencial mesmo nos dias em que é alvo das maiores faltas de respeito. 

 

 

 

Dica Lx Sex Shop

Não seja apenas "o mau da fita" e reconheça os momentos em que o seu se sub tem um comportamento exemplar.

Dê recompensas não subestime o poder das palavras e invista em elogios acompanhados de numa massagem erótica ou realização de uma fantasia do seu/sua sub.

Comentários

Seja o primeiro a avaliar

Adicionar comentário